Endereço:

Rua Vergilio Ferreira, Nº 11
8005-546 FARO

email:

grupo@grei.pt

Integração ou Inclusão?

Created by potrace 1.16, written by Peter Selinger 2001-2019
Cadernos do GREI nº17

CADERNOS

do GREI

As necessidades educativas especiais continuam a ser uma realidade na nossa sociedade e nas nossas escolas a que nem sempre é dada a resposta mais adequada. É por isso importante refletir sobre a integração e a verdade de uma prática inclusiva, o que exige problematizar muitos tópicos incluindo a atuação dos profissionais que aí intervêm e das próprias famílias.

As escolas (…) são um organismo que funciona há centenas de anos, incluem todo um conjunto de funcionários, uma hierarquia, tomadas de posição, tradições, interesses pessoais e até dogmas.
Todo este conjunto tem tendência a manter-se, a resistir lutando contra as mudanças, mesmo quando estas mudanças poderiam representar progressos.
Alfred Binet in Les idées modernes sur les enfants (1909)

Contributo para uma prática educativa inclusiva.

O presente texto pretende dar um contributo para divulgar algumas ideias relativas ao modo de responder às necessidades educativas especiais e à sua respetiva evolução até à atualidade, procurando consciencializar para o facto de que muitas vezes se evocam atitudes e práticas das quais nos dizemos promotores sem as conseguirmos assumir cabalmente. Para atingir tal objetivo é preciso levar a cabo uma reflexão aprofundada sobre alguns dos tópicos mais relevantes, o que requer a transformação de saberes e atitudes sobre o que é a integração e a inclusão, presumindo-se que, assim, se poderá ajudar a distinguir o que deveria estar implicado na sua concretização e aplicação.

As conceções relativas a esta problemática sofreram, até ao momento presente, inúmeras mudanças que influenciam inevitavelmente as práticas educativas que são implementadas para lhes dar resposta; com efeito, ao longo do tempo, passaram por várias etapas, desde as iniciais atitudes segregativas que evoluíram até ao conceito de integração, dando finalmente lugar à noção de inclusão; esta última, a nível europeu, está consignada, por exemplo, nos pressupostos da Declaração de Salamanca, onde se preconiza um novo olhar, uma alteração essencial de atitudes e uma consciencialização de todos os envolvidos, no sentido de uma educação para todos.

Partilhar o artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
GREI BRANCO

Entrar em contacto