Endereço:

Rua Vergilio Ferreira, Nº 11
8005-546 FARO

email:

grupo@grei.pt

Implicações Psicológicas da Crise Financeira

Created by potrace 1.16, written by Peter Selinger 2001-2019
Cadernos do GREI nº31

CADERNOS

do GREI

A saúde enquanto estado completo de bem-estar físico, mental e social, implica a ausência de doença e a adaptação às circunstâncias de vida do indivíduo. Nos últimos anos, habitantes de diversos países deparam-se com necessidades de adaptação decorrentes das implicações da crise económica, sobressaindo o otimismo como facilitador da adaptação a uma situação adversa e como promotor do bem-estar subjetivo.

Hoje que tanto se fala em crise, quem não vê que, por toda a Europa, uma crise financeira está minando as nacionalidades?
É disso que há-de vir a dissolução.
Quando os meios faltarem e um dia se perderem as fortunas nacionais, o regime estabelecido cairá para deixar o campo livre ao novo mundo económico.
José Maria Eça de Queirós in Distrito de Évora (1886)

Fatores intervenientes na adaptação a uma situação adversa.

A crise económica e financeira que se iniciou em 2008 tem afectado diversos países ao longo dos últimos anos. As implicações decorrentes desta crise traduzem-se pela diminuição do rendimento das famílias, perda de emprego e aumento da percepção de risco/vulnerabilidade. Em Portugal, à semelhança de outros países da Europa, a crise têm-se feito sentir e diariamente está presente na vida da população, nomeadamente, através dos meios de comunicação social que veiculam notícias da diminuição de postos de trabalho e consequente aumento da taxa de desemprego, bem como de medidas governamentais que se traduzem noutro tipo de constrangimento económico para os indivíduos.

Nos últimos anos a generalidade da população portuguesa passou a viver sobre a percepção constante de ameaça de perda de emprego, de perda de benefícios sociais, de ausência de rendimento e/ou capacidade financeira para fazer face aos compromissos anteriormente estabelecidos e em última instância ausência de capacidade de subsistência.

Todas estas alterações implicam o confronto com novas realidades e um ajustamento que, sendo mediado por diversos factores, nem sempre se concretiza de forma adequada, podendo traduzir-se numa diminuição do bem-estar e saúde dos indivíduos.

avatar feminino

Ana Martins

Partilhar o artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
GREI BRANCO

Entrar em contacto