Endereço:

Rua Vergilio Ferreira, Nº 11
8005-546 FARO

email:

grupo@grei.pt

O CONCEITO DE SI

Created by potrace 1.16, written by Peter Selinger 2001-2019
Syllabus Nº1

SYLLABUS

do GREI

Reflexões Sobre a Identidade

Uma primeira versão deste texto surgiu em junho de 1982 sob o título Concept de soi: notions et théories.
Documento elaborado por Carlos Marques Simões e Helena Ralha-Simões no âmbito da unidade curricular de Questions Approfondies de Psychologie du Développement Humain, sob a orientação da Prof.ª Doutora Christiane Vandenplas-Holper, no quadro das suas Épreuves Preparatoires au Doctorat en Psychologie (Provas Preparatórias para o Doutoramento em Psicologia) realizadas, por cada um dos autores, entre 1981 e 1983 na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade Católica de Lovaina (Lovaina-a-Nova – Bélgica).

Não é fácil definir ou delimitar o conceito de si; não só dada a multiplicidade de perspetivas teóricas existentes, mas sobretudo devido à confusão terminológica que de um modo geral surge associada à sua especificação. L’Ecuyer (1978) evidencia bem a complexidade desta tarefa quando procura clarificar as numerosas e subtis distinções, no seu entender, passíveis de serem identificadas nos muitos autores que se ocuparam do tema.

Embora a empresa possa ser levada a cabo mediante uma abordagem metodicamente organizada, trata-se de um assunto que, tal como refere Perron (1964, p.337), constitui “um campo de estudo suficientemente vasto para que fosse possível construir aí uma torre de Babel”, tornando-se por isso indispensável “submeter [cada proposição] a uma tripla análise: antes de mais semântica; em seguida metodológica e, finalmente, epistemológica”.

Por outro lado, como defendem Bernoud e Cartron-Guerin (1976) será também útil mencionar um outro ponto controverso, designadamente a conveniência em se distinguir entre o “si” e o “conceito de si” (ou o “conhecimento de si”). Com efeito, se bem que L’Ecuyer não se debruce explicitamente sobre esta questão, consideramos tratar-se de um outro obstáculo a ser obrigatoriamente tido em conta quando se procura clarificar este tema.

Autores: Carlos Marques Simões e Helena Ralha-Simões

Partilhar o artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
GREI BRANCO

Entrar em contacto