Implicações Psicológicas da Crise Financeira Implicações Psicológicas da Crise Financeira
17 junho, 2015

Implicações Psicológicas da Crise Financeira

A saúde enquanto estado completo de bem-estar físico, mental e social, implica a ausência de doença e a adaptação às circunstâncias de vida do indivíduo. Nos últimos anos, habitantes de diversos países deparam-se com necessidades de adaptação decorrentes das implicações da crise económica, sobressaindo o otimismo como facilitador da adaptação a uma situação adversa e como promotor do bem-estar subjetivo.

Hoje que tanto se fala em crise, quem não vê que, por toda a Europa, uma crise financeira está minando as nacionalidades?
É disso que há-de vir a dissolução.
Quando os meios faltarem e um dia se perderem as fortunas nacionais, o regime estabelecido cairá para deixar o campo livre ao novo mundo económico.
José Maria Eça de Queirós in Distrito de Évora (1886)

Fatores intervenientes na adaptação a uma situação adversa.
Autor: Ana Martins

Deixe um comentário

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). O código HTML não é permitido.

Não quer perder as novidades? Subscreva

Nome*
Email*

Nós não enviamos spam para sua caixa de correio.

Confirmo*

que li e aceito a Política de Privacidade

Subscrever


Temos por propósito fundamental contribuir para a reflexão conducente ao diálogo interdisciplinar entre vários domínios do conhecimento, nomeadamente nas áreas das ciências, das artes e da filosofia.