Exibir por etiqueta: Helena RalhaSimões

Este livro, sob a organização e coordenação de Helena Ralha-Simões, é uma coletânea de estudos, investigações e reflexões em torno de uma realidade que começou a emergir a partir dos anos 70 e foi recebendo sentidos e interpretações distintas no decorrer dos últimos 40 anos, em vários países e, porventura, continentes.

Os temas aqui desenvolvidos vão da triangulação epistemológica dos conceitos de resiliência, identidade e pessoalidade (Carlos Marques Simões), a um conceito interdisciplinar, ainda vago e à procura do futuro (Helena Ralha-Simões), passando pela resiliência em português: do soletrar ao senso comum (Ana Maria Albuquerque), como salto para a adaptação (Celeste Simões) ou em situações de violência (Simone Gonçalves de Assis, Suely Ferreira Deslandes e Fernanda Serpeloni), focalizando finalmente o envelhecimento com resiliência e sabedoria (Maria Helena Martins), os conceitos e contextos de resiliência (Nuno Álvaro C. Murcho) e a espiritualidade e a resiliência (Carla Fonseca Tomás).

A resiliência humana, nas sociedades dos nossos dias, interpela-nos diretamente, num reequilíbrio permanente, dinâmico e dialético que atravessa, envolve e contagia a realidade física, biológica, psicológica, social, cultural, espiritual e se condensa e exprime como o seu autêntico modo de ser, de estar e de se tornar mais humano.

Continuar a investigar, a estudar e a refletir sobre a resiliência é um tema sério que se tornou mais urgente e obrigatório nas sociedades globalizadas emergentes dos nossos dias em que a resiliência é e será uma espécie de modo de ser e de estar do ser humano na sua grande aventura consciente e livre de se tornar mais humano e de ser feliz.

Autores: Helena Ralha-Simões (organização), Carlos Marques Simões, Ana Maria Albuquerque, Celeste Simões, Simone Gonçalves de Assis, Suely Ferreira Deslandes, Fernanda Serpeloni, Maria Helena Martins, Nuno Álvaro C. Murcho e Carla Fonseca Tomás

Poderá ser adquirido em:

Resiliência - Novos olhares face aos desafios do nosso tempo (SitiodoLivro.pt)

Publicado em Livros
terça-feira, 10 outubro 2017 14:36

Psicologia: As Noções Essenciais

Este livro vem preencher uma lacuna importante de bibliografia básica na formação daqueles que agora iniciam o seu percurso educativo em profissões que têm na sua base o auxílio ao outro, e mesmo para aqueles que, já as exercendo, necessitam de reforçar os seus conhecimentos acerca do misterioso e fascinante funcionamento da mente humana.
Tornar-se professor, educador, profissional da saúde e do cuidado não se restringe nem se esgota nos conteúdos disciplinares específicos: outros conhecimentos básicos são essenciais, entre os quais se evidenciam os relevantes contributos da Psicologia.

Foi neste contexto que, no âmbito do GREI – Grupo de Estudos Interdisciplinares, a autora deu resposta a um pedido insistente dos seus alunos da Universidade do Algarve: «Professora, escreva um livro sobre este tema, mas sobretudo a pensar em nós!».

Este livro é dirigido não só aos educadores e professores, mas também aos profissionais de saúde e da ajuda – nomeadamente psicólogos, animadores e educadores sociais, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, da fala e outros – os quais beneficiam da iniciação às noções psicológicas básicas, essenciais à sua intervenção.

Como é natural, todo o leitor interessado neste conteúdo e tema, seja ou não estudante destas áreas, terá neste livro os conhecimentos básicos de Psicologia: as noções essenciais. 

Autor: Helena Ralha-Simões

Poderá ser adquirido em:

Psicologia: As Noções Essenciais - Papa-Letras.pt

Psicologia: As Noções Essenciais - Fnac.pt

Psicologia: As Noções Essenciais - Wook.pt

no Brasil

Psicologia: As Noções Essenciais - ZamboniBooks.com.br

Publicado em Livros
sábado, 15 abril 2017 13:07

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal

Por que razão a adversidade não é sempre igualmente lesiva, podendo até, pelo contrário, transformar alguns de nós em pessoas melhores e mais felizes?
Foi para desvendar este insólito mistério que o conceito de resiliência tem ganho progressiva relevância. Todavia, a ineficácia das promessas redentoras desta ideia torna urgente uma cuidada reflexão crítica no sentido de superar ambiguidades e controvérsias.


Só assim será possível concretizar todas as potencialidades inerentes à emergência da resiliência no discurso psicológico, o que é indiscutivelmente apelativo para quem, no contexto da saúde mental e da educação, pretende ajudar a transcender as vicissitudes de quaisquer percursos de vida.

A introdução do conceito de resiliência em Psicologia, importado da Física e da Engenharia, onde caracteriza a resistência dos materiais, alicerçada na flexibilidade, veio abrir novas perspetivas para compreender muitos aspetos obscuros da natureza humana.
Trata-se de um tema com uma infeliz oportunidade numa época como a que vivemos, quando a necessidade de encontrar novos equilíbrios e de suplantar paradoxos põe em causa o próprio carácter tradicional da contestação social e da violência humana, a pretexto de discutíveis reivindicações de uma certa identidade. Entender a resiliência poderá dar algum contributo para a desejável superação de muitos dos desafios do nosso tempo e talvez permita mesmo encontrar novos caminhos para descobrir como, apesar de todos os obstáculos, tudo poderá correr melhor.

Autor: Helena Ralha-Simões

Poderá ser adquirido em:

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal - Papa-Letras.pt

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal - Fnac.pt

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal - Wook.pt

no Brasil

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal - ZamboniBooks.com.br

Resiliência e Desenvolvimento Pessoal - BookToy.com.br

Publicado em Livros
sexta-feira, 31 julho 2015 12:08

Triangular Conceitos

O conhecimento já produzido nem sempre (ou quase nunca) é descartável. Contém sempre um património epistemológico “aproveitável”. Por vezes necessita de ser revisitado numa perspetiva recuperante, crítica e capitalizante.

É o que fazem os autores deste livro munidos de uma arma essencial que é a busca da coerência epistemológica da sua produção. É este exercício que (…) nos oferecem de forma séria, descomprometida com as agendas políticas da investigação e produção do conhecimento científico e que tem como título Triangular Conceitos: desenvolvimento, maturidade, competência.

(…) Trata-se de um livro que se recomenda tanto a profissionais como a aspirantes a profissionais da educação. 

Nele, o leitor identificará de forma auto-reflexiva as razões dos seus comportamentos, das suas decisões, das suas (des)motivações e até dos seus êxitos e fracassos profissionais.

Autores: Carlos Marques Simões e Helena Ralha-Simões

Poderá ser adquirido em:

Triangular Conceitos - SitiodoLivro.pt

Publicado em Livros
segunda-feira, 16 março 2015 02:03

Psicologia Positiva e Felicidade Humana

Assumindo-se como um modo inovador de equacionar os problemas, a psicologia positiva demarca-se da tradição centrada no comportamento disfuncional e na doença mental. Perante vicissitudes que obstam ao adequado desenvolvimento humano, esta abordagem constitui, assim, uma alternativa aos enfoques convencionais. Nesta perspetiva, a felicidade autêntica significa prosseguir finalidades pessoais que permitem libertar-nos do círculo fechado dos modelos psicopatológicos.

Não há felicidade senão com conhecimento.
Mas o conhecimento da felicidade é infeliz; porque conhecer-se feliz é conhecer-se passando pela felicidade, e tendo, logo já, que deixá-la atrás.
Saber é matar, na felicidade como em tudo. Não saber, porém, é não existir.
Fernando Pessoa in Livro do desassossego (1982)

As ciladas conceptuais dos modelos psicopatológicos.
Autor: Helena Ralha-Simões

 
Publicado em Cadernos do GREI
quinta-feira, 10 julho 2014 00:28

Resiliência e Profissionalidade

Face aos múltiplos desafios colocados pela sociedade atual, a profissionalidade docente tornou-se uma temática controversa onde confluem olhares díspares que, todavia, admitem a importância da construção do professor. Neste contexto, é necessária uma reflexão que considere a maturidade enquanto fator de competência e contribua para uma perspetiva que assume a resiliência como um novo objetivo para a profissão docente.

Um novo tipo de professor, um novo estilo de acção e relação educativa são exigidos por novos contextos sociais e culturais, por novos interesses e atitudes juvenis.
Cada vez se tornará mais difícil ao professor [ser] provedor de um saber que não dá resposta às curiosidades mais vivas e às perplexidades mais fundas (…).
Rui Grácio in Os professores e a reforma do ensino (1973)

A competência do professor enquanto contributo para uma nova perspetiva.
Autor: Helena Ralha-Simões

 
Publicado em Cadernos do GREI
terça-feira, 14 janeiro 2014 22:58

A Construção da Pessoa Resiliente

A construção da pessoa resiliente é um processo evolutivo singular que caracteriza cada sujeito quando confrontado com a adversidade. Nesta perspetiva, a resiliência traduz-se numa capacidade para mobilizar estratégias de superação das situações desfavoráveis, através de uma configuração de significados subjetivos indissociável dos contextos de desenvolvimento pessoal, cuja compreensão é facilitada pelo carácter inovador da psicologia positiva.

Para sermos plenamente nós mesmos (...) é no sentido de uma convergência com tudo o resto (...) que temos de avançar.
O termo de nós próprios, o cúmulo da nossa originalidade, não é a nossa individualidade - é a nossa pessoa.
Pierre Teilhard de Chardin in Le Phénomène Humain (1948)

Dos contextos de desenvolvimento à psicologia positiva
Autor: Helena Ralha-Simões

 
Publicado em Cadernos do GREI
segunda-feira, 01 julho 2013 09:22

Desenvolvimento Pessoal na Sociedade Emergente

Partindo da historicidade do conceito de desenvolvimento psicológico, problematiza-se a sua importância para compreender a pessoalidade face aos desafios da sociedade emergente. Sublinha-se igualmente a necessidade de novos olhares, a fim de contribuir para os fundamentos de um futuro paradigma. Neste âmbito, deve destacar-se a abordagem da psicologia positiva e a concomitante construção pessoal, em termos de complexidade e subjetividade.

Quando se estabelece o contacto entre o saber das coisas e as próprias coisas, visitadas e compreendidas, o deslumbramento cresce de tal modo que fez de Einstein um panteista e de Júlio Verne um romancista impregnado de mitos e religiões.
Michel Serres, in Júlio Verne: da ciência ao imaginário

Novos olhares em busca de um paradigma.
Autor: Helena Ralha-Simões

 
Publicado em Cadernos do GREI

No seu quotidiano, os professores confrontam-se sistematicamente com dificuldades decorrentes de uma insuficiente caracterização dos contextos, facto esse que tem sido apontado como determinante da escassa fundamentação teórica da educação.
Apesar de parecer evidente que nem os indivíduos podem ser adequadamente compreendidos sem referência aos enquadramentos ambientais em que se inserem, com demasiada frequência não se estabelece essa ligação, podendo imputar-se tal desfasamento à carência de conceptualizações que tenham este aspecto suficiente em conta.

Enquadrados por esta realidade, os professores devem, pois, esforçar-se por encontrar os seus próprios modos de intervir, dado que têm de actuar contextualizadamente, conciliando a reflexão crítica e a acção.

Por tudo isso, é de fundamental importância compreender os contextos, nomeadamente os relevantes para a situação educativa, tanto mais que é enorme a sua complexidade, uma vez que dependem de múltiplos factores, cuja participação respectiva nem sempre é clara, envolvendo pessoas, ambientes e processos de natureza díspar e multideterminada.


Contudo, apesar de ser imperativo o papel da psicologia para perspectivar muitas destas questões, o que se realizou até hoje é manifestamente insuficiente, sendo a maior parte do que se sabe sobre o ser humano, em termos de desenvolvimento psicológico, resultante de estudos parcelares que isolaram a actuação do indivíduo do ambiente em que naturalmente ela ocorre.

Assim, torna-se fundamental o contributo de abordagens que permitam aprofundar os factores em jogo e facilitar a compreensão dos contextos educativos, designadamente através do diálogo entre a psicologia e a educação.

Esta obra foi publicada em 1999 pela Porto Editora na coleção CIDInE, (orientada pelo Prof.Doutor José Tavares e pela Prof.ª Doutora Isabel Alarcão).

Prefácio do Prof. Doutor Leandro S. Almeida.

Autores: Carlos Marques Simões e Helena Ralha-Simões

Poderá ser adquirido em:

Contextos de Desenvolvimento e Teorias Psicológicas - Wook.pt

Publicado em Livros

Não quer perder as novidades? Subscreva

Nome*
Email*

Nós não enviamos spam para sua caixa de correio.

Confirmo*

que li e aceito a Política de Privacidade

Subscrever


Temos por propósito fundamental contribuir para a reflexão conducente ao diálogo interdisciplinar entre vários domínios do conhecimento, nomeadamente nas áreas das ciências, das artes e da filosofia.