GREI

GREI

Grupo de Estudos Interdisciplinares

Temos por propósito fundamental contribuir para a reflexão conducente ao diálogo interdisciplinar entre vários domínios do conhecimento, nomeadamente nas áreas das ciências, das artes e da filosofia.

quarta-feira, 17 junho 2015 13:53

Implicações Psicológicas da Crise Financeira

A saúde enquanto estado completo de bem-estar físico, mental e social, implica a ausência de doença e a adaptação às circunstâncias de vida do indivíduo. Nos últimos anos, habitantes de diversos países deparam-se com necessidades de adaptação decorrentes das implicações da crise económica, sobressaindo o otimismo como facilitador da adaptação a uma situação adversa e como promotor do bem-estar subjetivo.

Hoje que tanto se fala em crise, quem não vê que, por toda a Europa, uma crise financeira está minando as nacionalidades?
É disso que há-de vir a dissolução.
Quando os meios faltarem e um dia se perderem as fortunas nacionais, o regime estabelecido cairá para deixar o campo livre ao novo mundo económico.
José Maria Eça de Queirós in Distrito de Évora (1886)

Fatores intervenientes na adaptação a uma situação adversa.
Autor: Ana Martins

terça-feira, 09 junho 2015 13:48

Educar para a Paz

A Educação para a Paz é sem dúvida uma das grandes preocupações deste milénio, dado que um dos desafios mais importantes da humanidade passa por escolher os meios capazes para alterar atitudes, valores e comportamentos de forma a promover a construção de uma cultura de paz e de resiliência que permita eficazmente ultrapassar as adversidades que surgem no dia-a-dia.

Com mãos se faz a paz se faz a guerra, com mãos tudo se faz e se desfaz (…).
E cravam-se no Tempo como farpas, as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.
De mãos é cada flor, cada cidade. Ninguém pode vencer estas espadas: nas tuas mãos começa a liberdade.
Manuel Alegre in O Canto e as Armas (1967)

Importância de promover os pilares da resiliência educacional.
Autor: Maria Helena Martins

sexta-feira, 15 maio 2015 13:44

Transporte Aéreo, Acessibilidades e Turismo

Uma boa rede de transportes permite a ligação entre uma região geradora e uma recetora. O transporte aéreo tem assumido um papel fundamental neste contexto, sendo considerado uma das principais causas de desenvolvimento de muitos destinos turísticos, contribuindo para a melhoria das acessibilidades, cativando determinados segmentos de procura turística, como por exemplo o turismo de saúde e bem-estar.

A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. (…)
O fim de uma viagem é apenas o começo doutra.
É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, (…) voltar aos passos que foram dados, para os repetir e traçar caminhos novos ao lado deles.
É preciso recomeçar a viagem. Sempre.
José Saramago in Viagem a Portugal (2011)

Importância para o desenvolvimento de novos segmentos de procura turística.
Autor: Cláudia Ribeiro de Almeida

quinta-feira, 12 fevereiro 2015 01:59

Envelhecimento e Resiliência

Nas últimas décadas o envelhecimento populacional a nível mundial, aliado ao aumento da prevalência de doenças relacionadas com a idade tem despertado grande interesse pelas suas consequências multidimensionais. Não obstante as adversidades e perdas que se colocam ao idoso, é fundamental que esta etapa seja vivida com maior qualidade e resiliência, constituindo-se como um dos grandes desafios do século XXI.

(...) tenho a velhice diante de mim e tenho medo de tê-la deixado para trás.
O mundo que corresponde aos meus anos e ao meu corpo é muito diferente, porque a velhice é o mundo da verdade cansada, embora não da idade esmagada; (...) não sinto o peso da idade no espírito, embora o sinta no corpo.(...) mas o espírito está vigoroso e (...) afirma sem pejo que esta idade é a flor dos seus anos.
Séneca, Elogio da Velhice , in Cartas a Lucílio (63-64 d.C.)

Perspetivas para a reabilitação do idoso.
Autor: Maria Helena Martins

segunda-feira, 12 janeiro 2015 01:05

Desmistificando os Videojogos

O jogo esteve sempre presente em várias culturas e civilizações. Com as novas tecnologias digitais, o Homem passou a experienciar novas formas de sentir, pensar, agir e interagir, utilizando a máquina (seja o computador, a consola, o telemóvel ou outro tipo de tecnologia) como um meio de comunicação… uma nova maneira de estar na e em sociedade.

Apesar dos conceitos proféticos dos grandes educadores, a pedagogia tradicional sempre considerou o jogo como uma espécie de alteração mental (…) sem significação funcional e mesmo nociva às crianças (…).
Por seu lado, o senso-comum psicológico (…) só via no jogo uma distração e a manifestação de um desperdício de energia (…).
Jean Piaget in La formation du symbole chez l’enfant – Imitation, jeu et rêve, image et représentation (1964)

Suporte social e bem-estar subjetivo
Autor: Brigite Micaela Henriques

sábado, 15 novembro 2014 00:49

Teorias Leigas em Pessoas Idosas

As teorias leigas – também designadas de senso comum ou ingénuas – constituem marcos de referência que influenciam a percepção e a interpretação da informação relativa aos aspetos sociais e aos pensamentos com eles relacionados. Podem ser aplicadas a diferentes domínios, como é o caso da saúde e da doença, e ser focalizadas junto de populações diversas, nomeadamente o grupo de idosos.

(…) Todos os valores do indivíduo estão organizados num sistema único cuja preservação é essencial para o indivíduo (…).
Este vê o mundo segundo a sua própria perspectiva, encarando-se a si mesmo como o centro.
Todo o valor que penetre no sistema e seja inconsistente com a própria avaliação que o indivíduo faz de si mesmo não poderá ser assimilado (…).
Prescott Lecky
in Self-consistency: A theory of personality (1961)

Principais desafios na área da saúde e da doença.
Autor: Cláudia Luísa

quarta-feira, 10 setembro 2014 00:34

Relações Que Curam

O Homem é um ser naturalmente relacional, e as interações que desenvolve na sua dimensão espiritual - seja com o Divino seja com outros que partilham a mesma visão do mundo – modelam a forma como vive e interpreta os acontecimentos da sua vida, mesmo em momentos críticos, podendo funcionar como promotores de estados de saúde e bem-estar.

O Deus (...) autor das verdades geométricas e da ordem dos elementos (...) que exerce a sua providência sobre a vida e sobre os bens dos homens (...) é um Deus que enche a alma e o coração daqueles que possui (...) que se une no fundo da sua alma (...).
Blaise Pascal
in Pensées (1670)

A evolução espiritual como fator de saúde e bem-estar psicológico.
Autor: Carla Fonseca Tomás

segunda-feira, 09 junho 2014 00:24

Integração ou Inclusão?

As necessidades educativas especiais continuam a ser uma realidade na nossa sociedade e nas nossas escolas a que nem sempre é dada a resposta mais adequada. É por isso importante refletir sobre a integração e a verdade de uma prática inclusiva, o que exige problematizar muitos tópicos incluindo a atuação dos profissionais que aí intervêm e das próprias famílias.

As escolas (...) são um organismo que funciona há centenas de anos, incluem todo um conjunto de funcionários, uma hierarquia, tomadas de posição, tradições, interesses pessoais e até dogmas.
Todo este conjunto tem tendência a manter-se, a resistir lutando contra as mudanças, mesmo quando estas mudanças poderiam representar progressos.
Alfred Binet in Les idées modernes sur les enfants (1909)

Contributo para uma prática educativa inclusiva.
Autor: Nora Almeida Cavaco

segunda-feira, 05 maio 2014 00:13

A Escuridão Entre as Estrelas

É na relação com o outro que os sujeitos procuram o sentido da proteção em momentos difíceis da vida. A partir dos cuidados que recebem, criam representações mentais, que os ajudam a interpretar os acontecimentos do quotidiano. O seu bem-estar psicológico depende da presença de outros significativos, sejam eles figuras humanas ou através de relações vinculativas com o Divino.

O amor é um estado extraordinário, profundo, terno e compensador.
Devido à sua natureza íntima e pessoal é considerado por alguns como um assunto impróprio para a investigação (...).
O pouco que sabemos do amor (...) e o pouco que escrevemos a seu respeito foi mais bem escrito por poetas e romancistas (...)
Harry F. Harlow
in A natureza do amor (1958)

Vinculação a Deus, relação com o divino e espiritualidade.
Autor: Carla Fonseca Tomás

quinta-feira, 20 fevereiro 2014 23:23

Resiliência Familiar

As investigações sobre a resiliência iniciaram-se com estudos sobre indivíduos que sobreviveram a traumas e adversidades, alargando-se recentemente ao domínio da família. O conceito de resiliência familiar designa os processos de superação e adaptação da família como unidade funcional e permite compreender como estes processos moderam o stresse e possibilitam às famílias fazer face às adversidades e superar as crises.

É dificil [viver] em tempos como estes: crescem dentro de nós ideais, sonhos e esperanças, que são esmagados pela cruel realidade.
É de admirar que eu ainda não tenha abandonado todos os meus ideais, pois parecem tão absurdos e impraticáveis.
E no entanto agarro-me a eles porque ainda acredito, (...), que as pessoas são verdadeiramente boas(...).
Anne Frank in Diário (1944)

Revisão teórica, conceitos emergentes e principais desafios.
Autor: Maria Helena Martins

Pág. 2 de 3

Não quer perder as novidades? Subscreva

Nome*
Email*

Nós não enviamos spam para sua caixa de correio.

Confirmo*

que li e aceito a Política de Privacidade

Subscrever