GREI

GREI

Grupo de Estudos Interdisciplinares

Temos por propósito fundamental contribuir para a reflexão conducente ao diálogo interdisciplinar entre vários domínios do conhecimento, nomeadamente nas áreas das ciências, das artes e da filosofia.

quinta-feira, 15 outubro 2020 16:03

OMNIA 10.2

Tema livre 
Diretor: Carlos Marques Simões


MÁS ALLA DEL GÉNERO 

Educación afectiva-sexual con adultos/as y mayores:
Una revisión bibliográfica narrativa
Alejandro Granero Andújar, Agustín Romero López y Rosanna Barros

A PERTURBAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESPECÍFICA
Um olhar diferente sobre esta realidade
Catarina Piedade; Beatriz Marcelo; Saulo Porto e Maria Helena Martins

MEDIEVAL TOURISM EVENTS IN THE IBERIA PENINSULA
A study of three events occurring in Algarve.
Rafael Kopp Alvarez Procopiak, Cláudia Ribeiro de Almeida and Ana Isabel Renda

PROJETO PROMEHS
Promover a saúde mental nas escolas
Celeste Simões, Margarida Santos, Paula Lebre, Lúcia Canha, Anabela Santos, Ana Marta Fonseca,
Dória Santos, Camélia Santina Murgo e Margarida Gaspar de Matos

SUPERVISÃO E RESILIÊNCIA
Contexto privilegiado para o desenvolvimento de professores
Marília Alexandra Machado Dias

CLÁSSICOS DA HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS
Perda de fala, amolecimento e destruição crónica parcial do lobo anterior esquerdo do cérebro
Pierre Paul Broca

quarta-feira, 15 abril 2020 15:55

OMNIA 10.1

Tema livre 
Diretor: Carlos Marques Simões

 

A RESILIÊNCIA NUMA LEITURA PIAGETIANA 
Construir processos contextuais de desenvolvimento para gerir a adversidade
Helena Ralha-Simões

PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO EM ROTAS TURÍSTICAS PEDONAIS
Um contributo para a identidade cultural de Portimão e Loulé
Ana Rodrigues, Manuela Rosa e Efigénio Rebelo

SYSTEMATIC REVIEW OF RANDOMIZED CONTROLLED TRIALS
Non-pharmacological interventions aimed at reducing the frailty in older adults
Vera Margarida Pequito, Maria João Trigueiro e Tiago Coelho

FRAGILIDADE E FUNCIONALIDADE
Contribuição da Fisioterapia na avaliação do idoso com insuficiência cardíaca
Ana Tomé

BREVÍSSIMA PANORÂMICA DOS EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS ANTIGOS
Modos de vida e exercícios espirituais na Antiguidade greco-romana
Carlos da Luz

CLÁSSICOS DA HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS
Esboço biográfico de um bebé
Charles Darwin

terça-feira, 15 outubro 2019 15:47

OMNIA 9.2

Nota introdutória

O presente número da OMNIA é o último de 2019 e, como habitualmente, integra textos inéditos ligados a vários domínios científicos numa perspetiva interdisciplinar.
A partir de agora, incluem-se também depoimentos antológicos que merecem ser revisitados devido ao seu valor e intemporalidade. Neste caso, trata-se de um de um documento clássico da História da Psicologia, o artigo do psiquiatra Thomas Szasz – The Myth of mental disease – publicado em 1960 pela revista The American Psychologist, o qual foi traduzido para a língua portuguesa.
Destaque-se igualmente, na sequência dos recentes reajustamentos da equipa editorial, o assumir de funções como Diretora Adjunta da Doutora Ana Maria Albuquerque, Professora Coordenadora aposentada do Instituto Politécnico de Coimbra.
Finalmente, não queremos deixar de expressar o nosso reconhecimento aos especialistas nos temas abordados nos escritos submetidos para publicação, os quais nos honraram com a sua revisão científica cuidada e proficiente.
Helena Ralha-Simões

PODER, POPULISMO E PARANOIA
NOM ou a vã glória de mandar
Carlos Marques Simões

A ROTA LITERÁRIA DO ALGARVE
Itinerários, desafios e estratégias do processo de tradução para francês
Catherine Pasquier, Catherine Simonot, Rita Baleiro e Sílvia Quinteiro

UM REFÚGIO SAGRADO
Representações de Deus e vinculação ao Divino
Carla Fonseca Tomás

ENVELHECIMENTO ATIVO
Recomendações para além do exercício físico
Ana Tomé

REABILITAÇÃO VIRTUAL
Projeto de Intervenção de Apoio à Comunidade
António Duarte, Marco Mendonça e Vera Pequito

CLÁSSICOS DA HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS
O Mito da Doença Mental
Thomas Szasz

segunda-feira, 15 abril 2019 15:27

OMNIA 9.1

Nota introdutória

O presente número da OMNIA retoma a periodicidade semestral – interrompida no ano transato – na continuidade do que sucedeu entre 2014 e 2017. Tal decisão decorre do facto de ter sido suspensa a publicação do número temático sobre Educação Permanente, previsto para fevereiro, uma vez que por dificuldades de coordenação não foi possível obter um número mínimo de artigos em condições de serem publicados.
Na sequência desta situação, o anterior Diretor, Prof. Alberto Melo, apresentou a sua de-missão do cargo, tendo sido substituído pelo Diretor Adjunto, Prof. Carlos Marques Simões.
A direção da revista agradece a colaboração prestada por todos os intervenientes, o que permitiu superar os contratempos surgidos, e deseja que tais acontecimentos em nada limitem o entusiasmo de todos em colaborar na prossecução dos objetivos que a OMNIA se propõe, designada-mente a busca de um diálogo interdisciplinar.
O presente número, de tema livre, foi coordenado por Ana Maria Albuquerque e Helena Ralha-Simões, professoras, respetivamente, do Instituto Politécnico de Coimbra e da Universidade do Algarve e teve a colaboração de autores de várias instituições académicas.
Helena Ralha-Simões

ESPREITAR A RESILIÊNCIA ESTRUTURAL
De um frente-a-frente com Rutter até à Educação
Ana Frias e Ana Maria Albuquerque

EDUCAÇÃO DIGITAL (NÃO FORMAL)
Uma oportunidade de transformação da Educação Formal
Joana Viana

A TEORIA DESENVOLVIMENTISTA EM PSICOLOGIA
Reflexões epistemológicas a partir da historicidade da ideia de desenvolvimento
Helena Ralha-Simões

PRÁTICAS DE FORMAÇÃO INTEGRADAS NO CONTEXTO DE TRABALHO
Estudo de caso sobre a formação interna numa grande empresa
Sandra Pratas Rodrigues

EDUCAÇÃO DOS “MAIS VELHOS” EM PORTUGAL
Exemplo de duas Universidades da Terceira Idade
Rute Cristóvão Ricardo

ENVELHECIMENTO, BEM-ESTAR E QUALIDADE DE VIDA
Intervenção em idosos com demência numa perspetiva física/cognitiva
César Moreira Martinho e Maria Helena Martins

FORMAÇÃO PROFISSIONAL CONTÍNUA NAS EMPRESAS EM PORTUGAL
Das lógicas de adaptação aos desafios de transformação
Alda Bernardes

segunda-feira, 15 outubro 2018 15:20

OMNIA 8.3

Nota introdutória

Com este número, o último do ano de 2018, consolida-se sob a atual direção a entrada numa nova fase da OMNIA – Revista Interdisciplinar de Ciências e Artes que, para além de ter agora uma periodicidade quadrimensal, passa também a ser editada em papel. Mantém-se todavia constante, não só a sua configuração, mas sobretudo a matriz interdisciplinar e a abertura à participação dos numerosos colaboradores que esperamos continuar a poder acolher com base na relevância e na qualidade dos seus textos, sem quaisquer constrangimentos, filtros ou enfeudamentos a pre-tensas agendas ideológicas ou científicas que privilegiariam um certo modo de encarar o conhecimento científico em detrimento de outros possíveis olhares, igualmente legítimos.
Sob a coordenação dos Professores Doutores Marina Carva-lho e Carlos Marques Simões, apresenta-se aqui o valioso contri-buto de mais de duas dezenas de autores cujos estimulantes arti-gos nos fornecem perspetivas diversificadas em vários campos do saber. Neste ano, em que se perfazem 50 anos sobre a primeira publicação de Paulo Freire, destacamos em particular a reflexão com que se inicia a revista sobre o pensamento político-pedagógi-co deste grande vulto da educação permanente, assinada pelo Prof. Doutor Afonso Celso Scocuglia da Universidade Federal da Pa-raíba.
Temos ainda o grato prazer de poder contar com mais três si-gnificativos elementos na nossa Comissão Científica, que muito nos honraram acedendo ao convite do nosso diretor: a Prof.ª Doutora Ana Benavente – Professora Catedrática do Instituto de Educação da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnolo-gias e ex-Secretátria de Estado da Educação; a Prof.ª Doutora Cristina Caramelo Gomes – Professora Associada da Faculdade de Arquitetura e Artes da Universidade Lusíada; e a Prof.ª Doutora Cristina Veiga-Pires – Diretora do Centro de Ciência Viva do Al-garve e Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências do Mar e Ambiente da Universidade do Algarve.
A revista tem vindo a prosseguir o seu caminho, desde a fun-dação em 2014 no âmbito do GREI – Grupo de Estudos Interdis-ciplinares, ao qual está indelevelmente ligada, muito devendo ao empenhamento dos seus investigadores, que estiveram na sua ori-gem e continuam a assegurar a sua existência; a todos eles o nosso apreço e reconhecimento.
Esperamos também, neste novo ano académico que agora se iniciou, poder continuar a levar a cabo as diversas atividades que têm acompanhado a progressiva afirmação da OMNIA enquanto uma publicação científica em busca do diálogo interdisciplinar.
Helena Ralha-Simões

O PENSAMENTO POLÍTICO-PEGAGÓGICO DE PAULO FREIRE
O seu legado para a escolarização das camadas populares
Afonso Celso Scocuglia

RESILIÊNCIA HUMANA NEUROLÓGICA
Em sociedade sou finito, mas posso pensar o infinito
Ana Maria Albuquerque e Ana Frias

SOBRE OS TRAUMATISMOS DENTÁRIOS
Abordagem terapêutica na dentição permanente
Gunel Kizi e Irene Ventura

NO CONSULTÓRIO DO ODONTOPEDIATRA
Um Manual de Educação para a Saúde Oral
Maria do Rosário Dias, Ana Lúcia Monteiro, Letícia Naben, Adriana Sobral e Ana Cristina Neves

COMUNICAÇÃO SOBRE CRISE ECONÓMICA
Perceção de risco e implicações nos comportamentos sociais
Paulo Abrantes e Jorge Rio Cardoso

PROJETO TROCA A DAR
Um modelo de intervenção e reabilitação ativa em Saúde Mental
Carla Santos, Paula Lebre, Alice de Sousa, Carina Resendes & Equipa do Projeto Troca a Dar (Nuno Salema, Adriana Frazão, Carolina Bebiano, António Gonzalez, Teresa Lanita e Celeste Simões)

CRISE FINANCEIRA E DESEMPREGO
Análise do seu impacto psicológico
Ana Emília Martins e Saúl Neves de Jesus

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Sua prevenção numa escola de ensino secundário do Algarve
Teresa Andrade Madeira

sexta-feira, 15 junho 2018 15:13

OMNIA 8.2

Nota introdutória

Em outubro de 2014, ao inaugurar a publicação da OMNIA - Revista Interdisciplinar de Ciências e Artes, o GREI - Grupo de Estudos Interdisciplinares, iniciado em janeiro do ano anterior pelos seus fundadores enquanto modelo desinstitucionalizado de organização do conhecimento, deu um importante passo no sentido de alcançar o seu principal desiderato, isto é, contribuir com novos olhares sobre saberes e problemas referenciais do discurso científico, superando a atual fragmentação e especialização disciplinar.
Desde o seu começo, e até 2017, a OMNIA publicou-se semestralmente com regularidade; a partir de 2018, foi decidida a sua publicação quadrimestral, sendo o número atual o segundo desta série.
A revista tem vindo a prosseguir uma política editorial assente numa síntese reflexiva e crítica sobre temáticas interdisciplinares, publicando textos inéditos de fundamentação teórica ou de reflexão conceptual, relatos de pesquisas empíricas, análises e técnicas de revisão de literatura, recensões críticas ou, ainda, de divulgação de teses e outros trabalhos académicos, produção que muito fica a dever à contribuição dos numerosos autores que nela têm participado.
Nesta hora de mudança em que, por motivos de ordem pessoal, se afasta do projeto o nosso anterior editor e subdiretor, Francisco Baptista Gil – cujo contributo ao longo do tempo foi de enorme relevância – tem lugar um novo ciclo que visa superar a anterior caminhada em busca de uma perspetiva transglobal visando uma construção abrangente e multideterminada do conhecimento nos múltiplos domínios do saber científico, cultural e filosófico.
Com este objetivo – para além da inclusão de dois novos elementos no Conselho Editorial, Teresa Salvado de Sousa, professora aposentada da Universidade do Algarve, e Carla Fonseca Tomás, atual professora do ISMAT – toma posse uma nova direção da revista, tendo como diretor Alberto Melo e como subdiretor Carlos Marques Simões, coordenador do GREI, dos quais certamente se espera um total empenhamento face às metas anteriormente delineadas.
Helena Ralha-Simões

FUNDAMENTOS E PRINCÍPIOS DAS OPÇÕES METODOLÓGICAS.
Metodologias quantitativas e procedimentos quali-quantitativos de pesquisa
Mary Rangel, Jéssica do Nascimento Rodrigues e Marcelo Mocarzel

O ESPREITAR DO MORRER.
A pintura do pensamento da morte
Maria do Rosário Dias, Kateryna Rudysh, Letícia Naben e Ana Lúcia Monteiro

SIMBOLISMO E DOUTRINA NUM RITUAL SUFI.
A audição espiritual na confraria Darqâwiyya
Mostafa Zefri

RESILIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE.
Quando a Fé se torna amparo
Carla Fonseca Tomás

REFLEXÃO SOBRE A MODERNIZAÇÃO DOS LATICÍNIOS MICAELENSES (1941-1946).
Um ensaio de filosofia experimental sobre a ontologia do tempo
Miguel S. Albergaria

A LITERACIA COMO PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA.
O caso dos CEBA’s - Centros de Educação Básica para Adultos
Joaquim Pastagal do Arco

LITERACIA EM SAÚDE.
Informar e capacitar para prevenir a doença
Ana Tomé

O PODER DO JORNALISMO E O PODER DA IMAGEM.
A mediatização do VIH-SIDA nos EUA no período 1980-1985
Tiago Quintanilha, Miguel Paisana e Jorge Vieira

“JOGAR OU NÃO JOGAR? EIS A QUESTÃO!”
Os videojogos como um meio de socialização
Brigite Micaela Henriques

quinta-feira, 15 fevereiro 2018 15:07

OMNIA 8.1

Nota introdutória

Depois de completados três anos e sete números de forma regular, a OMNIA, revista interdisciplinar de ciências e artes, entra neste ano de 2018 com o propósito de aumentar o seu alcance.
A alteração mais significativa será a aposta em publicar três números por ano: em fevereiro, junho e outubro.
Desta forma, trabalhos desenvolvidos ao longo de um determinado ano letivo ou semestre terão possibilidade de ser divulgados no final dos mesmos.
Iremos também tentar reforçar a internacionalização, captando a colaboração de novos investigadores, nomeadamente de origem francófona.
Ao nível da estrutura editorial, continuaremos a procurar diversificar o nosso núcleo principal, integrando investigadores de distintos centros e áreas científicas.
Na direção da revista, a posição será ocupada a partir deste número por Alberto Melo, especialista em Educação para Adultos, cuja longa carreira académica passou pelas Universidades de Paris IX
(França), de Southampton, bem como pela Open University, (Inglaterra) e pela Universidade do Algarve (Portugal).
Alberto Melo foi responsável por diversas missões e estudos, nacionais e internacionais, tendo sido condecorado em 2003, pelo Presidente da República Portuguesa, como Grande Oficial da Ordem de Mérito.
A sua experiência e competência serão, de certeza, um fator positivo para a nossa consolidação.
Este primeiro número, da série de três de 2018, é dedicado à Arte e Comunicação e conta com interessantes abordagens ao nível da educação artística, cultura visual, cinema e comunicação social.
Esperemos que seja do vosso agrado.
Francisco Baptista Gil

EDUCAR LA MIRADA
Los museos como herramienta didáctica en la formación universitária
Bélen Abad de los Santos

QUAL O PREÇO DA IMORTALIDADE?
Uma reflexão sobre os caminhos adversos da pós-modernidade
Paulo Jorge Falcão Alves

EL FENÓMENO INTERTEXTUAL.
Nociones sobre terminología aplicada a los álbumes ilustrados
María José Lobato Suero

EXPRESIÓN PLÁSTICA TRIDIMENSIONAL.
Acercamiento a la realidad en Educación Infantil
Juan Jose Jiménez López

O ADVENTO DA ANIMAÇÃO DIGITAL.
Da animação 2D tradicional ao 3D
Catarina Gil

UMA NOVA PERSPETIVA CINEMATOGRÁFICA.
O género de terror no cinema interativo
Cátia Agostinho, Bruno Mendes da Silva

UM NOVO ESTILO COMUNICACIONAL.
Uma visão “invasora” dos «brazucas» na radiodifusão portuguesa
Paulo Lepetri

TRANSMISIÓN DE INFORMACIÓN POLÍTICA Y ESTRUCTURA DE REDES SOCIALES.
Un análisis comparativo entre estudiantes universitarios de España y Portugal
Alejandro Tapia Frade, Francisco Baptista Gil

domingo, 15 outubro 2017 14:53

OMNIA 7

Nota introdutória

Na senda do objeto constituinte da OMNIA, o número não temático que vos apresentamos inclui ingredientes científicos com diferentes olhares, uns orientados para o indivíduo outros para as suas relações sociais e económicas. Desta feita, a riqueza científica deste número está consubstanciado na diversi­ dade temática , à qual se associam, ain da, distintos métodos (análise documen­ tal, quantitativos e outros).
A revisão teórica em tomo do construto de resiliência efetuado por Helena Ralha-Simões in tenta, conforme por si assumido, desmistificar equívocos e sistematizar pontos de confluência tendo em vista destacar o carácter proces­ sual e evolutivo que lhe subjaz.
Carlos Marques Simões debate a triangulação em tomo do autismo, identi­ dade e inclusão, tendo por finalidade fundamentar pistas conceptuais suscetí­ veis de sustentar futuras investigações neste âmbito.
Compreender as relações entre a ansiedade, a satisfação com a vida e a satisfação com a escola em alunos do ensino básico, é o desígnio de Fábio Gonçalves e colaboradores.
E extensa a lista de literatura da Psicologia Vocacional dedicada ao papel dos pais na tomada de decisão vocacional. A singularidade da proposta de Suzi Rodrigues e colaboradores reside no facto de os autores avaliarem a in­ fluência do suporte parental de modo independente para cada uma das figuras (pai e mãe) a que acrescentam o papel da autonomia na exploração e indecisão vocacional de alunos do 3.º ciclo do ensino básico.
A competência de comunicação interpessoal é um recurso capital nas rela­ ções sociais (lúdicas, académicas ou profissionais), de qualquer pessoa. Nuria Marín Dominguez e colaboradores apresentam um estudo que avalia o grau de comunicação interpessoal em alunos mentores da Universidade de Sevilha.
O Estado Novo é objeto de análise em duas perspetivas distintas. Ana Bordalo e colaboradores recorrem à evocação autobiográfica, definida pelos próprios como "recordação das emoções experienciadas aquando do aconteci­ mento original", e avaliam as consequências emocionais das memórias de experiência traumática, quer em termos de saúde mental quer em termos de atribuição de novos significados.
Maria do Livramento Dias e Aurízia Anica analisam o processo de emi­ gração clandestina do sotavento algarvio, dedicando-se a um fluxo menos relatado na literatura dedicada a este fenómeno. Assim, procuram responder a diferentes questões conotadas com a singularidade do fenómeno migratório luso-marroquino.
Camilla Tiller e Ewelina Walorczyk exploram ore-interesse por destinos turísticos que tinham sido excluídos da atração turística em consequência da valorizaçãoo de novas formas de turismo, no caso, das novas tendências deno­ minadas de Unplugged Tourism.
Finalizamos com um artigo de Cláudia Ribeiro de Almeida que discute os impactos da dinâmica Low cost Carriers na mobilidade e nas acessibilidades aéreas na Europa, através da apresentação de case study.
Luís Sérgio Vieira

Um olhar desenvolvimentista sobre a resiliência
Em busca do elo perdido da superação da adversidade
Helena Ralha-Simões

Autismo, identidade e inclusão.
Perspectivar a criança autística no contexto de uma escola inclusiva
Carlos Marques Simões

Ansiedade e satisfação com a vida
Estudo das relações numa amostra de estudantes portugueses
Fábio Gonçalves, Adriana Mendes e Joana Vieira dos Santos

Suporte parental e autonomia
Efeitos na exploração e indecisão vocacional
Suzi Rodrigues, Vítor Gamboa, Luís Sérgio Vieira, Olímpio Paixão e Daniela Domingues

Comunicación interpersonal
en equipas de mentoría universitaria
Nuria Marín Domínguez, Alfonso J. García e M. Reyes Bueno

Traços mnésicos
Memórias autobiográficas de ex-presos políticos portugueses
Ana Bordalo, Inês de Sousa e Victor Cláudio

Do Emigração clandestina durante o Estado Novo
O fluxo migratório ilegal do sotavento do Algarve para Marrocos
Maria do Livramento Dias Aurízia Anica

Unplugged tourism:
A growing trend
Camilla Buvarp Tiller, Ewelina Walorczyk

Acessibilidades aéreas na Europa.
A dinâmica da operação das LCC. O caso Ryanair
Cláudia Ribeiro de Almeida

sábado, 15 abril 2017 14:45

OMNIA 6

Nota introdutória

Após dois anos de consolidação da regularidade e periodiocidade de publicação da revista, a OMNIA inicia o ano de 2017 atingindo novos patamares com o objetivo de aumentar o alcance na divulgação e exposição dos trabalhos dos nossos investigadores.
A adesão ao Crossref, agência que gere a atribuição e registo dos identificadores únicos (DOI-Digital Object Identifier), é essencial para o aumento da visibilidade, permitindo a interoperabilidade em diversos diretórios além de se constituir um dos critérios sine qua non para avaliação e indexação em bases de dados seletivas como a Scopus e a Web of Science.
Um dos nossos principais objetivos é dar visibilidade aos artigos publicados, divulgando e disseminando a produção científica.
Para tal iniciámos já os processos de integração em catálogos, diretórios e bases de dados internacionais de forma a reforçar essa visibilidade.
Neste momento a OMNIA já integra o Catálogo Latindex, Sistema Regional de Informação em Linha para Revistas Científicas da América Latina, Caraíbas, Espanha e Portugal, tendo para o efeito cumprido todos os critérios de qualidade previstos.
Proximamente esperamos também vir a integrar o European Reference Index for the Humanities (ERIH-PLUS) e a Web of Science (ESCI) de forma, a aumentar progressivamente os índices de qualidade.
Uma das ferramentas que permite situar as revistas científicas de Ciências Sociais e Humanas em diferentes patamares em função da sua qualidade é o C.I.R.C (Clasificación Integrada de Revistas Científicas), plataforma que nos permitirá acompanhar o crescimento nos próximos anos.
O processo de crescimento será certamente moroso.
Porém, com a participação de todos, estamos convictos de que atingiremos em breve outros patamares de qualidade e de excelência.
Francisco Baptista Gil

A acessibilidade universal na qualificação social e física das cidades:
Das cidades e vilas com mobilidade para todos ao Portugal 2020
Paula Teles

Design universal:
A necessidade de uma abordagem transdisciplinar
Manuela Pires Rosa & Fábio Cavaco Gil

Turismo acessível:
Boas práticas, desenvolvimento e desafios na Região do Algarve
Fernanda Dueire Costa, Cláudia Ribeiro de Almeida & Ana Isabel Martins

Acessibilidades no alojamento turístico algarvio:
Um longo caminho ainda a percorrer
Rute Ralha-Simões

Acessibilidades e perfis de turistas:
Requalificação de edifícios tradicionais para o Turismo
Jorge Renda & Ana Isabel Renda

Turismo para todos:
O conceito de hospitalidade acessível
Leonor Mendonça

Do plano à prática:
A participação das pessoas com deficiência nos projetos de acessibilidade
Joana Dias Afonso & Peter Colwell

Rumo à escola inclusiva:
Design universal na educação
Sandra Alves Pinto

domingo, 12 julho 2015 13:58

Quem Sou Eu?

Reconhecendo a importância da problemática da identidade no decurso da adolescência, evidenciam-se alguns tópicos relacionados com a construção do autoconceito numa etapa da vida marcada pelas transformações ao nível da imagem do corpo, das relações com as figuras parentais e com os pares, no sentido de uma progressiva autonomia e dum assumir dos papéis sexuais na transição para a adultez.

A minha identidade é definida pelos compromissos e identificações que proporcionam a estrutura ou o horizonte em cujo âmbito posso tentar determinar, caso a caso, o que é bom, ou valioso, ou o que se deveria fazer (…).
Noutros termos, trata-se do horizonte dentro do qual sou capaz de tomar uma posição.
Taylor, Charles in Sources of the Self:
the making of the modern identity” (1989)

Identidade e imagem do corpo na adolescência.
Autor: Nora Almeida Cavaco

Pág. 1 de 3

Não quer perder as novidades? Subscreva

Nome*
Email*

Nós não enviamos spam para sua caixa de correio.

Confirmo*

que li e aceito a Política de Privacidade

Subscrever


Temos por propósito fundamental contribuir para a reflexão conducente ao diálogo interdisciplinar entre vários domínios do conhecimento, nomeadamente nas áreas das ciências, das artes e da filosofia.