Rua Vergilio Ferreira, Nº 11, 8005-546 FARO grupo@grei.pt

Lista dos Cadernos do Grei

1 - EPISTEMOLOGIA E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Uma abordagem dos contextos educacionais
Carlos Marques Simões
Edição: Junho 2013
ISBN: 978-989-98670-0-0
A partir da importância da dimensão epistemológica na construção do conhecimento, salienta-se a relevância da abordagem construtivista-ecossistémica. A fim de elucidar esta problemática, focam-se os contextos educacionais, no sentido de fazer emergir um novo modelo que possibilite o consolidar da educação como ciência.
 

 

2 - ATITUDES PARENTAIS E RESILIÊNCIA 
As práticas educativas e o desenvolvimento psicológico dos adolescentes
Nora Almeida Cavaco
Edição: Junho 2013

ISBN: 978-989-98670-1-7
No presente texto aborda-se a qualidade da parentalidade enquanto fator de resiliência no adolescente e destaca-se a importância do afeto e das práticas educativas. Presume-se ainda que o modo como são percecionadas as atitudes parentais pode contribuir para o desenvolvimento de capacidades resilientes, a fim de propiciar recursos que capacitam no sentido de enfrentar a adversidade.
 

 
 
3 - DESENVOLVIMENTO PESSOAL NA SOCIEDADE EMERGENTE
Novos olhares em busca de um paradigma

Helena Ralha-Simões
Edição: Julho 2013

ISBN: 978-989-98670-2-4
Partindo da historicidade do conceito de desenvolvimento psicológico, problematiza-se a sua importância para compreender a pessoalidade face aos desafios da sociedade emergente. Sublinha-se igualmente a necessidade de novos olhares, a fim de contribuir para os fundamentos de um futuro paradigma. Neste âmbito, deve destacar-se a abordagem da psicologia positiva e a concomitante construção pessoal, em termos de complexidade e subjetividade.

 
4 - PSICOLOGIA DA ESPIRITUALIDADE
Revisão teórica, conceitos emergentes e principais desafios

Carla Fonseca Tomás
Edição: Setembro 2013

ISBN: 978-989-98670-3-1
A espiritualidade surge interligada com momentos-chave do ciclo de vida na busca de respostas, além do aqui e agora, que deem significado às vivências dos sujeitos que, face ao sofrimento, recorrem ao Transcendente como estratégia adaptativa. Assim, uma intervenção psicológica eficiente deve assumir o desenvolvimento pessoal numa perspetiva global, integrando, além das dimensões cognitiva, emocional e física, a dimensão espiritual.

 
5 - ENVELHECIMENTO E QUALIDADE DE VIDA 
O papel da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados

António Duarte
Edição: Outubro 2013

ISBN: 978-989-98670-4-8
Numa perspetiva de desenvolvimento humano é equacionado o impacto dos idosos nos sistemas de saúde, adotando-se um princípio geral que assume a necessidade de promover um envelhecimento ativo e saudável da população baseado na iniciativa e participação de todos os membros da sociedade. Finalmente, neste enquadramento, salienta-se o papel da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.

 
6 - SUPERVISÃO OU ACONSELHAMENTO? 
Contributo para uma perspetiva contextualizada do desenvolvimento do professor

Carlos Marques Simões
Edição: Novembro 2013

ISBN: 978-989-98670-5-5
Aborda-se neste texto a pretensa dicotomia entre supervisão e aconselhamento, perspetivando-a a partir do “sistema de desenvolvimento do professor”, modelo alternativo ao atual quadro formativo. Em paralelo, sublinha-se a importância da contextualização desta problemática no âmbito da esfera político-económica, fator assumido como determinante na contemporânea crise da educação.

 
7 - MEDIAR ENTRE REGULAÇÃO E EMANCIPAÇÃO 
Perspetiva crítica sobre os princípios e valores da cidadania social

Rosanna Barros
Edição: Dezembro 2013

ISBN: 978-989-98670-6-2
Neste texto, aborda-se a mediação política, tomando o Estado e a sociedade civil como referentes teóricos. Problematiza-se o estado de tipo policêntrico que de mediador no conflito social passa a articulador de consenso entre interesses pluralistas. Considera-se que a educação crítica no trabalho social não pode ignorar as redes e fluxos locais, nacionais e globais, que se combinam em moldes ideológicos contraditórios.

 
8 - A CONSTRUÇÃO DA PESSOA RESILIENTE: 
Dos contextos de desenvolvimento à psicologia positiva

Helena Ralha-Simões
Edição: Janeiro 2014

ISBN: 978-989-98670-7-9
A construção da pessoa resiliente é um processo evolutivo singular que caracteriza cada sujeito quando confrontado com a adversidade. Nesta perspetiva, a resiliência traduz-se numa capacidade para mobilizar estratégias de superação das situações desfavoráveis, através de uma configuração de significados subjetivos indissociável dos contextos de desenvolvimento pessoal, cuja compreensão é facilitada pelo carácter inovador da psicologia positiva. 

 
9 - A FILOSOFIA PARA CRIANÇAS
Contributo para a ativação do desenvolvimento do psicológico

Helena Sousa
Edição: Fevereiro 2014

ISBN: 978-989-98670-8-6
Através de uma breve exposição, pretende-se salientar a importância do programa de “Filosofia para crianças”, criado em 1969 por Matthew Lipman - e colocado desde então em prática em diversos países -, mostrando como é que essa experiência pode contribuir para ativar o desenvolvimento psicológico das crianças, desde a idade pré-escolar
 

 
10 - RESILIÊNCIA FAMILIAR
Revisão teórica, conceitos emergentes e principais desafios

Maria Helena Martins
Edição: Fevereiro 2014

ISBN: 978-989-98670-9-3
As investigações sobre a resiliência iniciaram-se com estudos sobre indivíduos que sobreviveram a traumas e adversidades, alargando-se recentemente ao domínio da família. O conceito de resiliência familiar designa os processos de superação e adaptação da família como unidade funcional e permite compreender como estes processos moderam o stresse e possibilitam às famílias fazer face às adversidades e superar as crises.
 

 
 
11 - CONHECER E PREVENIR DOENÇAS CARDIOVASCULARES 
Fatores de risco e planeamento de cuidados de saúde

Ana Tomé
Edição: Março 2014

ISBN: 978-989-98933-0-6
As doenças cardiovasculares, principal índice de morbilidade e mortalidade prematura nos países desenvolvidos, têm causas multifatoriais mas resultam normalmente de fatores de risco modificáveis. A sua elevada prevalência justifica que a prevenção mobilize um adequado planeamento dos cuidados de saúde, indissociável da mudança de estilos de vida, no sentido de diminuir a sua incidência e minorar as suas consequências.
 

 
 
 
12 - CRISE OU BONANÇA? 
Perspetivas clínicas sobre o desenvolvimento na adolescência

Ida Lemos
Edição: Março 2014

ISBN: 978-989-98933-1-3
O objetivo do presente trabalho é o de analisar alguns conceitos psicológicos sobre o desenvolvimento que têm influenciado o perspetivar da adolescência enquanto fenómeno normativo. Especificamente, aborda-se o desenvolvimento na adolescência enquanto fenómeno psicossocial, questionando o conceito de crise normativa nesta fase, com vista a uma perspetiva mais integradora e compreensiva dos contributos teóricos clássicos e contemporâneos sobre este período.
 

 
 
13 - SAÚDE, SUPORTE SOCIAL E BIOÉTICA 
Perceção dos idosos sobre a qualidade de vida

António Duarte
Edição: Abril 2014

ISBN: 978-989-98933-2-0
A intervenção nas políticas de saúde deve sublinhar a importância do suporte social enquanto fator que preserva a qualidade de vida. Esta perspetiva tem de ser reformulada segundo novos referenciais - como é o caso da bioética -, uma vez que, no âmbito da problemática do envelhecimento, é essencial considerar o modo como os idosos percecionam o seu contexto envolvente.
 

 
 
14 - SAÚDE MENTAL COMUNITÁRIA 
Uma perspetiva de integração nos cuidados de saúde primários

Nuno Murcho
Edição: Abril 2014

ISBN:978-989-98933-3-7 
Este texto tem como objetivo refletir sobre a problemática da saúde mental nos cuidados primários de saúde, uma vez que este nível de cuidados tem um papel crucial na promoção da saúde mental, na prevenção da doença mental, bem como no diagnóstico precoce e no tratamento imediato dos transtornos mentais, apontando para a necessidade de um maior investimento nesta área.
 

 
 
15 - A ESCURIDÃO ENTRE AS ESTRELAS 
Vinculação a Deus, relação com o divino e espiritualidade

Carla Fonseca Tomás
Edição: Maio 2014

ISBN:978-989-98933-4-4 
É na relação com o outro que os sujeitos procuram o sentido da proteção em momentos difíceis da vida. A partir dos cuidados que recebem, criam representações mentais, que os ajudam a interpretar os acontecimentos do quotidiano. O seu bem-estar psicológico depende da presença de outros significativos, sejam eles figuras humanas ou através de relações vinculativas com o Divino.
 

 
 
16 - A ECONOMIA DO MEDO 
Uma reflexão sociopsicológica sobre as origens da crise portuguesa

Carlos Marques Simões
Edição: Maio 2014

ISBN:978-989-98933-5-1
A partir duma reflexão sociopsicológica, este texto procura perspetivar as origens da crise portuguesa, contextualizando as suas circunstâncias politico-económicas, assim como as subjacentes dimensões sociais, psicológicas, éticas e culturais. Através de um ponto de vista crítico e comprometido ideologicamente, pretende-se compreender a ascensão dos novos super-ricos globais, isto é os plutocratas, e as suas consequências para a presente situação mundial.
 

 
 
17 - INTEGRAÇÃO OU INCLUSÃO?
Contributo para uma prática educativa inclusiva

Nora Almeida Cavaco
Edição: Junho 2014

ISBN: 978-989-98933-6-8
As necessidades educativas especiais continuam a ser uma realidade na nossa sociedade e nas nossas escolas a que nem sempre é dada a resposta mais adequada. É por isso importante refletir sobre a integração e a verdade de uma prática inclusiva, o que exige problematizar muitos tópicos incluindo a atuação dos profissionais que aí intervêm e das próprias famílias.
 

 
 
18 - RESILIÊNCIA E PROFISSIONALIDADE
A competência do professor enquanto contributo para uma nova perspetiva

Helena Ralha-Simões
Edição: Julho 2014

ISBN: 978-989-98933-7-5
Face aos múltiplos desafios colocados pela sociedade atual, a profissionalidade docente tornou-se uma temática controversa onde confluem olhares díspares que, todavia, admitem a importância da construção do professor. Neste contexto, é necessária uma reflexão que considere a maturidade enquanto fator de competência e contribua para uma perspetiva que assume a resiliência como um novo objetivo para a profissão docente. 
 

 
 
19 - RELAÇÕES QUE CURAM
A evolução espiritual como fator de saúde e bem-estar psicológico

Carla Fonseca Tomás
Edição: Setembro 2014

ISBN: 978-989-98933-8-2
O Homem é um ser naturalmente relacional, e as interações que desenvolve na sua dimensão espiritual - seja com o Divino seja com outros que partilham a mesma visão do mundo – modelam a forma como vive e interpreta os acontecimentos da sua vida, mesmo em momentos críticos, podendo funcionar como promotores de estados de saúde e bem-estar. 
 

 
 
20 - ENSAIO SOBRE PEDAGOGIA-EDUCAÇÃO SOCIAL 
Pensar as repercussões da filosofia político-pedagógica de Paulo Freire

Rosanna Barros
Edição: Outubro 2014

ISBN: 978-989-20517-2-7
Este ensaio retoma traços da herança teórico-conceptual na pedagogia-educação social para um saber de tipo emancipatório. Defende-se a reconstrução dum paradigma de resistência à opressão no trato político da questão social que combata a consolidação do Estado Social mínimo. Deixam-se pistas para um movimento global que promulgue o direito a uma educação herdeira dos pressupostos freirianos e da educação permanente. 
 

 
 
21 - TEORIAS LEIGAS EM PESSOAS IDOSAS
Principais desafios na área da saúde e da doença

Cláudia Luísa
Edição: Novembro 2014

ISBN: 978-989-99273-0-8
As teorias leigas – também designadas de senso comum ou ingénuas – constituem marcos de referência que influenciam a percepção e a interpretação da informação relativa aos aspetos sociais e aos pensamentos com eles relacionados. Podem ser aplicadas a diferentes domínios, como é o caso da saúde e da doença, e ser focalizadas junto de populações diversas, nomeadamente o grupo de idosos. 
 

 
 
22 – A IDENTIDADE DO PROFESSOR 
Uma abordagem sociopsicológica do desenvolvimento pessoal e social
Carlos Marques Simões
Edição: Dezembro 2014
ISBN: 978-989-99273-2-2
Partindo de uma abordagem sociopsicológica que equaciona determinados aspetos da pessoalidade e da profissionalidade, com base em modelos e teorias relativos à problemática da identidade, procura-se delinear um quadro de referência que possa contribuir para compreender e superar a crise identitária que, nos nossos dias, dificulta a construção de uma adequada identidade do professor
 

 
 

23 – DESMISTIFICANDO OS VIDEOJOGOS

Suporte social e bem-estar subjetivo

Brigite Micaela Henriques

Edição: Janeiro 2015

O jogo esteve sempre presente em várias culturas e civilizações. Com as novas tecnologias digitais, o Homem passou a experienciar novas formas de sentir, pensar, agir e interagir, utilizando a máquina (seja o computador, a consola, o telemóvel ou outro tipo de tecnologia) como um meio de comunicação… uma nova maneira de estar na e em sociedade.

 


 

24 – ENVELHECIMENTO E RESILIÊNCIA 
Perspetivas para a reabilitação do idoso

Maria Helena Martins

Edição: Fevereiro 2015


Nas últimas décadas o envelhecimento populacional a nível mundial, aliado ao aumento da prevalência de doenças relacionadas com a idade tem despertado grande interesse pelas suas consequências multidimensionais. Não obstante as adversidades e perdas que se colocam ao idoso, é fundamental que esta etapa seja vivida com maior qualidade e resiliência, constituindo-se como um dos grandes desafios do século XXI. 

 


 

 

25 – PSICOLOGIA POSITIVA E FELICIDADE HUMANA 
As ciladas conceptuais dos modelos psicopatológicos

Helena Ralha-Simões

Edição: Março 2015


Assumindo-se como um modo inovador de equacionar os problemas, a psicologia positiva demarca-se da tradição centrada no comportamento disfuncional e na doença mental. Perante vicissitudes que obstam ao adequado desenvolvimento humano, esta abordagem constitui, assim, uma alternativa aos enfoques convencionais. Nesta perspetiva, a felicidade autêntica significa prosseguir finalidades pessoais que permitem libertar-nos do círculo fechado dos modelos psicopatológicos. 

 


 

 

26 – SERÃO OS POBRES MAIS VULNERÁVEIS? 
Recursos parentais e problemas psicológicos na adolescência

Ida Lemos

Edição: Abril 2015


Este texto apresenta uma revisão da literatura relativa à interação entre os fatores de risco familiar, a parentalidade e a vulnerabilidade psicossocial. Procura-se, sobretudo, compreender a relação existente entre algumas perturbações psicopatológicas dos adolescentes e a incidência de certas circunstâncias de vida que comprometem os recursos parentais, fomentando um eventual sofrimento psíquico e uma concomitante manifestação de dificuldades emocionais e comportamentais. 

 


 

 

 

27 – BULLYING: QUEM MERECE? 
Os caminhos escondidos da infância

Filomena Adelaide de Matos
Edição: Abril 2015


A violência entre pares/bullying é noticiada quase diariamente pelos media. Apesar das consequências nefastas para o futuro de crianças e jovens, parece não se conseguir resolver a espiral de violência que grassa nas nossas escolas. A Família e a Escola, pilares da educação e construção do futuro, são peças fundamentais na resolução deste flagelo e na construção da Paz.

 


 

 

28 – EQUIPAS DE TRABALHO NA SAÚDE

Contributos para uma análise baseada num modelo sistémico

Nuno Murcho

Edição: Maio 2015


Com este texto procura-se dar uma diferente visão das equipas de trabalho em saúde a partir do modelo de sistemas de cuidados de saúde de Betty Neuman. Conjuga-se conceitos da sistémica familiar numa perspetiva da transdisciplinaridade, visando contribuir para uma melhor compreensão destas equipas nas suas dinâmicas e funcionamento, tendo em conta a sua organização e gestão. 

 


 

 

 

29 – TRANSPORTE AÉREO, ACESSIBILIDADES E TURISMO 
Importância para o desenvolvimento de novos segmentos de procura turística

Cláudia Ribeiro de Almeida

Edição: Maio 2015


Uma boa rede de transportes permite a ligação entre uma região geradora e uma recetora. O transporte aéreo tem assumido um papel fundamental neste contexto, sendo considerado uma das principais causas de desenvolvimento de muitos destinos turísticos, contribuindo para a melhoria das acessibilidades, cativando determinados segmentos de procura turística, como por exemplo o turismo de saúde e bem-estar. 

 


 

 

 

 

30 – EDUCAR PARA A PAZ
Importância de promover os pilares da resiliência educacional

Maria Helena Martins

Edição: Junho 2015


A Educação para a Paz é sem dúvida uma das grandes preocupações deste milénio, dado que um dos desafios mais importantes da humanidade passa por escolher os meios capazes para alterar atitudes, valores e comportamentos de forma a promover a construção de uma cultura de paz e de resiliência que permita eficazmente ultrapassar as adversidades que surgem no dia-a-dia. 

 


 

 

 

31 – IMPLICAÇÕES PSICOLÓGICAS DA CRISE FINANCEIRA
Fatores intervenientes na adaptação a uma situação adversa

Ana Martins

Edição: Junho 2015


A saúde enquanto estado completo de bem-estar físico, mental e social, implica a ausência de doença e a adaptação às circunstâncias de vida do indivíduo. Nos últimos anos, habitantes de diversos países deparam-se com necessidades de adaptação decorrentes das implicações da crise económica, sobressaindo o otimismo como facilitador da adaptação a uma situação adversa e como promotor do bem-estar subjetivo. 

 


 

 

 

32 – QUEM SOU EU? 
Identidade e imagem do corpo na adolescência

Nora Almeida Cavaco

Edição: Julho 2015

Reconhecendo a importância da problemática da identidade no decurso da adolescência, evidenciam-se alguns tópicos relacionados com a construção do autoconceito numa etapa da vida marcada pelas transformações ao nível da imagem do corpo, das relações com as figuras parentais e com os pares, no sentido de uma progressiva autonomia e dum assumir dos papéis sexuais na transição para a adultez. 

 


 

 

 

33 – A ECONOMIA DA INQUIETAÇÃO                                                           

Um ensaio eco-sistémico sobre a crise político-social europeia

Carlos Marques Simões
 
Edição: Agosto 2015


A recente crise financeira mostrou que os dominantes dogmas ideológicos tendem a perpetuar os privilégios duma minoria detentora do poder – os plutocratas. Para construir alternativas ao projeto neo-liberal é útil partir dum modelo eco-sistémico que permite redefinir conceitos como democracia e liberdade e compreender a passagem da economia do medo à economia da inquietação. 

 


 

Siga-nos

Contatos

Endereço:
Rua Vergilio Ferreira, Nº 11, 8005-546 FARO.

Email:
grupo@grei.pt

Cookies make it easier for us to provide you with our services. With the usage of our services you permit us to use cookies.
More information Ok Decline